Aguarde...

Economia

Campanha para negociar dívidas tem alta de 123% em Campinas

Promovida pela Acic, a campanha Acertando suas Contas conseguiu realizar 571 encaminhamentos neste ano

| ACidadeON Campinas

Movimento na principal via do comércio da área central de Campinas. (Foto: Código 19/Arquivo)

A campanha Acertando suas Contas, realizada pela Acic (Associação Comercial e Industrial de Campinas) em parceria com a Boa Vista SCPC, teve um crescimento de 123% este ano em comparação com o ano passado.

De acordo com a entidade, em 2019 foram realizados 571 encaminhamentos para acertar dívidas, contra 256 de 2018. Foram 26 dias de atendimento, com uma média diária de 360 consultas no período de 21 de novembro a 20 de dezembro, com a participação de 47 empresas.

Para a presidente da Acic, Adriana Flosi, fatores como a liberação de FGTS e do PIS/PASEP, e o incentivo para entrar no Cadastro Positivo, que oferece vantagens para quem está em dia com suas contas, como juros mais baixos e facilidade de crédito foram preponderantes para o sucesso da campanha.

"O número de empresas participantes também teve papel fundamental para esse desempenho. Foram 47 entre comércios e serviços, que ofereceram condições especiais para que o consumidor negativado conseguisse acertar suas contas e entrar 2020 no azul", afirmou Adriana.

O atendimento ao público passou pelas etapas de consulta gratuita dos débitos, por meio do CPF, recebimento de um voucher pelo interessado em resolver a pendência para se dirigir até a empresa na qual estava inadimplente e, assim, obter condições especiais para a quitação do débito, como isenção de multa e desconto igual ou acima de 30% nos juros.

A exceção foi nos casos da Sanasa e da CPFL, que integraram a campanha pela primeira vez este ano, e que disponibilizaram balcão de atendimento no próprio local.

Também neste ano a iniciativa ganhou um site próprio para que a população e comerciantes pudessem consultar e tirar suas dúvidas.

"Ninguém fica no vermelho porque quer. Passamos por momentos difíceis na economia e com alto índice de desemprego no País. Nosso objetivo foi justamente oportunizar à população a quitação de débitos, oferecendo condições para um recomeço", avalia a presidente da Acic.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON