Publicidade

esportes

Final da Libertadores: veja quais jogadores têm relação com a região de Campinas

Times brasileiros se enfrentam às 17h deste sábado (27) no Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai

| ACidadeON Campinas -

Prefeito de Hortolândia, Zezé Gomes, e o jogador Gustavo Scarpa visitam locam de obra (Foto: Divulgação/Prefeitura de Hortolândia)
 

As delegações de Palmeiras e Flamengo estão no Uruguai e fazem os últimos preparativos para a grande final da Copa Libertadores da América, marcada para às 17h deste sábado (27) no mítico Estádio Centenário, em Montevidéu. 

Entre as peças que compõem os elencos milionários de dois dos times brasileiros de maior sucesso nos últimos anos, há nomes que têm ligação direta ou forte relação com municípios da RMC (Região Metropolitana de Campinas). 

PALMEIRAS 

Gustavo Scarpa: o meia do Palmeiras, de 27 anos, nasceu em Campinas, mas sempre morou na vizinha Hortolândia, cidade onde os familiares e amigos vivem até hoje e com a qual o jogador faz questão de manter fortes relações. 

Em meio às visitas quase diárias ao município, em julho deste ano o atleta apresentou ao prefeito José Nazareno, o Zezé Gomes (PL), um projeto para a construção de uma pista de skate com padrão internacional e profissional. 

A área escolhida paras as obras tem cerca de 3 mil metros quadrados e fica dentro do Parque Socioambiental "Irmã Dorothy Stang", na região do Rosolem, bairro onde Scarpa cresceu e frequenta regularmente sempre que pode. 

No acordo firmado com o Executivo, o jogador ficará "responsável pelo projeto e pela captação de recursos junto à iniciativa privada por meio das leis de incentivos fiscais". O espaço também deve contar com um parque infantil. 

O meio-campista também faz questão de comemorar os títulos recentes do Palmeiras em Hortolândia. Em janeiro, por exemplo, chegou a ser abordado e liberado pela PM (Polícia Militar) ao festejar a conquista no letreiro da cidade.  

Prefeito de Hortolândia, Zezé Gomes, e o jogador Gustavo Scarpa durante apresentação do projeto (Foto: Divulgação/Prefeitura de Hortolândia)

Gabriel Menino: joia das categorias de base do Verdão, o meio-campista e lateral-direito de 22 anos nasceu em Morungaba, cidade da RMC, em setembro de 2000. Depois, aos 13 anos, foi descoberto em uma peneira feita pelo Guarani. 

Após dar os primeiros passos no sub-14 do time campineiro, ele seguiu treinando e participando de torneios até os 17 anos. Depois, já no Palmeiras, estreou no time principal em 2020 e foi convocado para a Seleção Brasileira. 

Willian: o atacante de 35 anos também teve passagem pelo Bugre no começo da trajetória como jogador. Depois de frequentar os times das categorias de base do clube alviverde a partir de 2002, em 2004 ele enfim foi usado no time principal. 

A estreia dele aconteceu em 22 de agosto, no segundo turno do Campeonato Brasileiro, em uma partida contra o Vasco, no Estádio de Brinco de Ouro. Antes de ser contratado pelo Athletico-PR, o atacante fez 18 partidas pelo Guarani. 

Marcos Rocha: suspenso pelo terceiro cartão amarelo recebido na semifinal da Libertadores, o lateral-direito não pôde viajar com a delegação para o Uruguai, mas participou ativamente da campanha alviverde no torneio continental. 

Apesar de ter iniciado a carreira longe da Região Metropolitana de Campinas, mais precisamente em Minas Gerais, o jogador foi emprestado diversas vezes pelo Atlético-MG, clube que o revelou. Em 2010, jogou pela Ponte Preta. 

Após dois meses na Macaca, porém, Rocha retornou em abril daquele ano para o Atlético-MG, time que detinha seus direitos federativos. Depois disso, foi emprestado ao América-MG e seguiu carreira até chegar ao Palmeiras em 2018. 

FLAMENGO 

Rodinei: o lateral-direito é o único atleta do rubro-negro carioca que possui ligações com a região de Campinas. Ele jogou na Ponte Preta em 2014. Emprestado pelo Avaí, de Santa Catarina, ele deixou time no fim daquele ano.

Mais notícias


Publicidade