ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

Política

Justiça condena ex-prefeito Edson Moura e filho por compra de votos

Pagamento de multa pode chegar a R$ 71.550; valor será definido pelo juiz

| ACidadeON/Campinas

O ex-prefeito de Paulínia Edson Moura Júnior (Foto: Divulgação) 

A Justiça Eleitoral condenou os ex-prefeitos Edson Moura e Edson Moura Júnior a quatro anos de prisão e pagamento de multa por compra de votos durante a campanha eleitoral de 2012. A decisão, da última segunda-feira (19), é do juiz Carlos Eduardo Mendes, da 323ª zona eleitoral de Paulínia, considerou que a intenção de pai e filho, de compra de votos, "é evidente".  

O juiz continua, dizendo que a compra é "evidente, levando em consideração o contexto dos fatos, ou seja, uma reunião para tratar de assuntos eleitorais, em que o réu, então candidato, conversou reservadamente com vários eleitores, após realizar discurso eleitoral, dando dinheiro para eles, tudo com ajuda de seu filho Edson Moura Júnior".

Em 2014, o programa Fantástico revelou o caso e mostrou imagens que comprovaram a compra de votos, segundo a Justiça.

A decisão condenou pai e filho a quatro anos de reclusão e ao pagamento de 15 dias-multa, valor que pode variar de R$ 477 a R$ 71.550, a ser definido pelo juiz. O regime inicial da pena privativa de liberdade é o semiaberto.

"Os réus poderão continuar respondendo a este processo em liberdade, pois assim têm permanecido", determinou Mendes.  

OUTRO LADO 

 A reportagem do ACidadeON Campinas procurou a defesa de ambos condenados, mas não obteve resposta. Essa matéria será atualizada quando a resposta for recebida.


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Veja também