Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Política

Câmara descarta 13º para vereadores e mudança na sessão

A implantação do 13º salário para os 33 vereadores da cidade e a alteração do horário da sessão ordinária foram descartados

| ACidadeON Campinas

Marcos Bernardelli (PSDB) descartou as medidas (Foto: Divulgação/Câmara) 

O presidente da Câmara de Campinas, Marcos Bernardelli (PSDB), descartou, pelo menos por enquanto, a implantação do 13º salário para os 33 vereadores da cidade. A possibilidade começou a ser ventilada em fevereiro deste ano.

Para a implantação do 13º salário é necessário um Projeto de Resolução que será votado pelo plenário. Bernardelli explicou, na época, que caso fosse aprovada, a medida iria valer para a próxima legislatura, que começa em 2021.

"Eu estou cumprindo tudo o que falei e esta era uma das pautas. Como sempre reuni todos os vereadores, mas desta vez não foi a vontade da maioria, por isso ele foi descartado", explicou o presidente.

Atualmente, os 33 vereadores recebem um subsídio de R$ 10.070,80 por mês. O pagamento exige o comparecimento em todas as sessões. Caso haja falta sem justificativa, há descontos no pagamento.

HORÁRIOS

Outra proposta que foi descartada foi a mudança do horário da sessão. Atualmente, a sessão ordinária de Campinas começa às 18h se tiver quórum. O estudo foi iniciado no começo de abril.

A comissão foi formada por Rubens Gás (PSC), Mariana Conti (Psol), Zé Carlos (PSB), Carmo Luiz (PSC), Edison Ribeiro (PSL), Filipe Marchesi (PR) e Campos Filho (DEM).

Com a mudança, o pequeno expediente seria das 16h às 17h; grande expediente das 17h às 18h - ambos independentemente de quórum; intervalo de 15 minutos e a ordem do dia com duração de até 2h45, iniciando-se às 18h15.

Na prática, além do início ser antecipado para as 16h em vez das 18h, o Grande Expediente (que antes ocorria após a Ordem do Dia e dependia de quórum), passaria a ser diário e com duração de tempo definida.

"Este proposta também foi descartada. A sessão vai continuar ocorrendo no mesmo horário de sempre", disse o presidente.

Mais do ACidade ON