Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Política

Prefeitura abre 250 vagas, sem concurso, para a Educação

Contratação, de forma emergencial, será realizada por meio de seleção que levará em conta análise de currículo

| ACidadeON Campinas

Prefeitura de Campinas (Foto: Divulgação) 

A Prefeitura de Campinas vai contratar 250 agentes de educação infantil para a rede municipal. A autorização para contratação da Vunesp como responsável pela organização do processo seletivo emergencial foi publicada no Diário Oficial da última segunda-feira (4). A comissão interna que vai fiscalizar todo o processo também já foi nomeada.  

Nos próximos dias, a Secretaria de Recursos Humanos publicará o edital, com todas as informações necessárias aos candidatos.

Os agentes de educação infantil atuam no atendimento de crianças de zero a 5 anos. "Essas contratações serão importantes para o atendimento pleno da Educação Infantil", explica Solange Pelicer, secretária de Educação.

Por se tratar de uma contratação emergencial, a seleção será feita a partir da análise de títulos, que levará em conta a formação do candidato e o tempo de experiência na área. É importante que os candidatos acompanhem as publicações no Diário Oficial e no site da Prefeitura, onde serão publicados os editais e os prazos de inscrições.

Atualmente, o salário dos agentes de educação infantil é de R$ 2.264,99. Além disso, os contratados terão direito, também, ao auxílio alimentação, no valor de R$ 1.041,51, e ao vale transporte, nos mesmos moldes que o oferecido aos servidores concursados.

De acordo com a secretária de Recursos Humanos, Elizabete Filipini, as informações sobre prazos, critérios de seleção, salário, benefícios e cronograma estarão no edital. "As contratações emergenciais seguem critérios específicos, que estarão no edital. Os interessados devem acompanhar as publicações em nosso portal para não perderem os prazos, principalmente o de inscrições, já que, pelo cronograma previsto, os candidatos terão uma semana para fazer isso", explicou a secretária.

A expectativa é de que estes profissionais estejam atuando na rede municipal de ensino no início de 2020.

Paralelo ao processo seletivo, que visa a contratação emergencial desses profissionais, a SMRH está organizando, também, o concurso público, que também já foi autorizado pelo prefeito Jonas Donizette. A comissão do concurso, cujos nomes já foram publicados no Diário Oficial, está estruturando a seleção dos futuros concursados.

CONTRATAÇÃO EMERGENCIAL 

Foi sancionada, em 16 de setembro, a Lei que permite a contratação emergencial na Prefeitura de Campinas (administração direta e indireta). 

As contratações emergenciais serão feitas por prazo determinado, não podendo ultrapassar 12 meses. Os profissionais serão selecionados por meio de processo seletivo simplificado e terão o salário-base e a jornada de trabalho idênticos aos dos servidores que ocupam cargos com a mesma denominação e referência. A escolaridade também será a mesma exigida nos concursos públicos. As demais regras serão estabelecidas nos editais dos processos seletivos simplificados a serem realizados pela administração direta e indireta.

CRIAÇÃO DE CARGOS

Outra lei sancionada em setembro foi a de criação de 500 cargos públicos de agentes de educação infantil. Esta medida foi necessária para que fosse possível a abertura de um novo concurso para a área.

Neste caso, diferente do que acontecerá no processo seletivo emergencial, as contratações serão para cargos efetivos. As regras do concurso também serão publicadas em edital, assim que a organizadora for contratada.

Atualmente, a rede municipal conta com 1.158 agentes de educação infantil e 549 monitores de educação infantil, que é um cargo extinto a vagar, ou seja, que deixará de existir na Prefeitura e por isso não há reposição após a aposentadoria desses profissionais.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON