Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Especial Névio Archibald

Câmara proíbe cachorros em clínicas de reabilitação

Vereadores rejeitaram projeto que permitia visita de cachorros aos seus donos em comunidades terapêuticas

| Especial para ACidade ON

Projeto permitiria acompanhamento de cães a seus donos em tratamento (Foto: Reprodução - Pixabay) 

Vereadores de Campinas rejeitaram, na noite desta quarta-feira (16), o projeto de lei que permitiria a presença de cães em comunidades terapêuticas de Campinas.

A proposta era do vereador Nelson Hossri (Podemos) e foi analisada em primeira discussão. Segundo o autor do projeto, muitas vezes os cães assumem um relevante espaço na vida de dependentes químicos e pessoas de rua que não possuem mais vínculos familiares e afetivos.

"Acompanhei um caso no Padre Haroldo de um dependente químico que só aceitou passar por tratamento se pudesse levar seu cachorro junto. É um projeto para dar mais humanidade para essas pessoas", disse Hossri na tribuna.

Segundo ele, os cães nem precisariam viver com seus donos nas comunidades terapêuticas. Eles viveriam em ONGs parceiras e seriam levados em dias específicos apenas para visitar seus donos.

Ele ressalta, ainda, que a proposta recebeu parecer favorável da procuradoria jurídica da Câmara e da Constileg (Comissão de Constituição e Legalidade). Mesmo diante dos apelos do vereador, a maioria de seus colegas, em votação simbólica, se posicionou contra o projeto.

NELSON DA FARMÁCIA

Ele atribui a rejeição ao fato de fazer oposição ao prefeito Jonas Donizette (PSB) na Câmara. Nesta legislatura, tem sido comum a base reprovar projetos de vereadores que se opõem ao chefe do Executivo.

"Eles (vereadores da base) nem olham o conteúdo do projeto. Só olham quem é o autor. Acho que vou mudar meu nome para Nelson da Farmácia ou Pastor Nelson para que minhas propostas sejam aprovadas", ironizou.

ISENÇÃO DO IPTU ADIADO

Já o projeto do vereador Pastor Elias Azevedo (PSB), que previa isenção do IPTU para pessoas com tuberculose, esclerose múltipla e parkinson, e também para imóveis ocupados por entidades de apoio e integração a pessoas com deficiência, foi retirado da pauta a pedido do líder de governo, Luiz Rossini (PV).

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON