Publicidade

lazerecultura

Atriz e palhaça ministra oficina e apresenta peça em Americana

Priscila Jácomo ministra aula e interage com a plateia; veja como participar e assistir

| ACidadeON Campinas -

Priscila Jácomo durante cena de "Cuidado Frágil" (Foto: Divulgação/Isabela Jácomo)
 

A atriz e palhaça Priscila Jácomo vai ministrar uma oficina nesta sexta (13) e apresentar o espetáculo "Cuidado Frágil" no sábado (14), em Americana. A aula e a peça podem ser acompanhadas de forma gratuita pelo público (veja abaixo).

Os dois eventos acontecem no mesmo local, na Fábrica das Artes, que fica na Rua Doutor Cícero Jones, 146, no bairro Vila Redher. A montagem é indicada para pessoas a partir dos 12 anos. Já a oficina é destinada a maiores de 18 anos.

A OFICINA

Um dia antes da estreia do espetáculo a artista vai abordar o tema "Aprender a Errar: a Importância do Desimportante e o Olhar do Palhaço", no qual vai compartilhar sua pesquisa sobre o sentido das trapalhadas para a humanidade.

Além disso, deve contar sobre seus encontros com "bobos e bobas sagradas" de diferentes povos indígenas e revelar o quão importante pode ser um tropeção. A oficina é indicada aos interessados em viver um encontro com seus "desajustes".

"Você era a última a ser escolhida na queimada? Já disse boa noite para você mesma no espelho do elevador? Se respondeu sim para alguma das perguntas, pode ser sagrada e o planeta está precisando dos seus poderes", define ela.

A aula é das 18h às 22h. As 30 vagas serão preenchidas por ordem de chegada.

O ESPETÁCULO

A fragilidade humana é apresentada de maneira lúdica e interativa em "Cuidado Frágil", que começa às 20h no próximo sábado. A apresentação terá audiodescrição (recurso de acessibilidade para pessoas com deficiência visual).

Na história, a atriz interpreta uma professora do "pré-pré-pré-curso" do ensino básico e fundamental. Seus alunos são um grupo de ovos, todos com nome e características peculiares.

Numa interação com o público, esse grupo de alunos é formado pela plateia: 12 pessoas recebem um ovo fresco, dão um nome para ele e o colocam em uma pequena sala de aula.

"Trata-se de uma pesquisa inédita na linguagem do palhaço, do improviso e da interação com a plateia. Ovos que não se cabem e precisam virar outra coisa, representam pessoas que crescem e se transformam", contextualiza Jácomo.

Criado por ela, o espetáculo é dirigido por Daniel Viana e Júlia Barnabé. A orientação artística é de Luiz Fernando Marques. A audiodescrição é de Andréia Paiva e a consultoria em audiodescrição é de Cristiana Cerchiari. A revisão ficou a cargo de Livia Motta Ver com Palavras.

A ARTISTA

Priscila Jácomo é palhaça, atriz e dramaturga. Participa do projeto "Palhaça Cacica" do Povo Parrir, "Aprender a Errar: a Importância do Desimportante e o Olhar do Palhaço" que promove o encontro de palhaças e palhaços da cidade com "fazedores de riso" dos povos indígenas.

Dirigiu junto com Melquior Brito os documentários "A Alegria da Terra" e "O Riso da Mata". É mestranda em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades pela FFLCH-USP e pesquisa o sentido das trapalhadas e dos seres atrapalhados para a humanidade.

SERVIÇO

Espetáculo "Cuidado Frágil"
Quando: 14 de maio, sábado, às 20h.
Onde: Fábrica das Artes (Rua Dr. Cícero Jones,146. Vila Redher. Americana. SP).
Entrada gratuita. Retirada de ingressos no local da apresentação, a partir das 19h (uma hora antes do espetáculo).
O espetáculo contará com acessibilidade em audiodescrição.
Classificação: 12 anos.

Oficina "Aprender a Errar: a Importância do Desimportante e o Olhar do Palhaço"
Quando: 13 de maio, das 18h às 22h.
Onde: Fábrica das Artes (Rua Dr. Cícero Jones, 146. Vila Redher. Americana. SP).
Público: interessados a partir de 18 anos.
Vagas: 30. Seleção por ordem de chegada.
Inscrições pelo e-mail priscilabjacomo@gmail.com

Mais notícias


Publicidade