Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Política

Mesmo após decisão do TJ, prefeitura contrata comissionado

Um dia após o prefeito Jonas Donizette (PSB) ser condenado por contratar comissionados em demasia, um assessor foi nomeado com salário de R$ 7,8 mil

| ACidadeON Campinas

(Foto: Carlos Bassan/PMC) 

Um dia após uma decisão do TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo) determinar que a Prefeitura de Campinas demita os servidores comissionados - aqueles contratados sem concurso - em até 30 dias, a Administração nomeou mais um comissionado com salário de R$ 7.829,48.  
 
LEIA MAIS 
TJ determina cassação do mandato de Jonas Donizette

Na quinta-feira (06), o juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública, Mauro Fukumoto, além da decisão da demissão, também determinou a perda da função pública do prefeito Jonas Donizette (PSB) e afirmou que o chefe do Executivo está inapto para o exercício do cargo político porque ultrapassou os limites entre o público e o privado em sua gestão.

Na sexta-feira, Rodrigo de Oliveira foi nomeado para o cargo de Assessor Departamental Nível IX para trabalhar na Secretaria de Serviços Públicos. Anteriormente ele era funcionário do vereador Paulo Haddad (PPS).

Na sentença divulgada na quinta-feira, a Prefeitura de Campinas deve demitir os servidores comissionados - aqueles contratados sem concurso - em até 30 dias. A decisão é resposta de uma ação impetrada em 2013 pela promotora de Patrimônio Público do MP (Ministério Público), Cristiane Corrêa Hillal.

OUTRO LADO


Procurada, a Prefeitura informou que "o encaminhamento da nomeação ocorreu antes do conhecimento do teor da decisão do Tribunal de Justiça. Lembrando que a Prefeitura de Campinas ainda não foi notificada oficialmente da decisão e não está impedida de fazer contratações".

Mais do ACidade ON