Publicidade

cotidiano

Fim de semana tem registro de festas e pancadões na região

Fim de semana de feriado prolongado foi marcado por festas e aglomerações de jovens em Campinas, Sumaré e Americana

| ACidadeON Campinas -

Em Campinas, o pancadão no Parque Oziel chegou até o início da manhã (Foto: Reprodução de vídeo)
Apesar da quarentena ainda estar vigente por causa da pandemia, desrespeitos às medidas de segurança são vistos na região. Neste fim de semana, flagrantes registraram aglomerações com festas e pancadões em Campinas, Sumaré e Americana.  

Em Campinas, o registro mais uma vez foi feito no Parque Oziel. Segundo moradores, o som alto começou na noite de sábado (31) e foi terminar apenas na manhã de ontem. Nas imagens, é possível ver uma grande quantidade de jovens reunidos sem máscara na Rua Bartolo Vicentini.  

Em Sumaré, moradores chegaram até mesmo a usar decibelímetro para medir a altura do som no bairro Estrela Dalva. O caso aconteceu também na madrugada de domingo (1º), e no equipamento, a altura superava os 90 decibéis, sendo que o máximo permitido por lei é de 60.  

Segundo os moradores que fizeram o flagrante, o som vinha de uma festa clandestina que aconteceu em uma chácara no bairro. Segundo eles, a Policia Militar foi acionada, mas nenhuma viatura chegou a ir ao local.  

Já em Americana, o flagrante aconteceu no bairro Jardim São Domingos. Os moradores registraram o som alto saindo de uma balada na madrugada de domingo na Rua Gonçalves Dias. De acordo com eles, a Guarda Municipal foi acionada e foi ao local, mas em seguida o som foi retomado.   


Procurada, a Prefeitura de Campinas informou que a Guarda Municipal chegou a ir ao local do pancadão, e uma investigação foi aberta para identificar os responsáveis pela organização do evento. Vale lembrar que pancadões são proibidos por lei na cidade, com pena de 500 Ufics (Unidades Fiscais), o que corresponde a R$ 1,8 mil. Em caso de reincidência, o valor dobra. 

Em Americana, a Guarda Municipal informou que não teve registro da ocorrência citada, e que apenas um veículo foi notificado na proximidade no local, por poluição sonora.

A Prefeitura de Sumaré também foi procurada, mas ainda não se pronunciou sobre a denúncia.

Mais notícias


Publicidade