Publicidade

cotidiano

Achados e Perdidos: 400 documentos aguardam donos nos Correios de Campinas

Número de Campinas é quase 25% do total de documentos perdidos no interior de São Paulo

| ACidadeON Campinas -

Documentos podem ser retirados nos Correios (Foto: Divulgação)

Os Correios de Campinas estão com 400 documentos que aguardam retirada de seus donos no setor de Achados e Perdidos. O número representa quase 25% do total de documentos pessoais perdidos nos municípios do interior de São Paulo - são cerca de 2 mil.

De acordo com os Correios, o serviço de Achados e Perdidos foi criado há mais de 30 anos com o objetivo de encurtar o tempo e reduzir o custo da busca por documentos, além de facilitar para os usuários.

Somente em 2021, os Correios do Brasil receberam, em suas agências, quase 90 mil documentos perdidos. Em anos anteriores, quando não havia isolamento social, a média era superior a 170 mil.

No Interior do estado de São Paulo, ao longo do ano passado, mais de 8,6 mil documentos foram cadastrados e disponibilizados nas agências dos Correios. No momento, quase 2 mil aguardam retirada.

RESGATADOS

Do total cadastrado no Brasil, pouco mais de 3% é resgatado pelos proprietários. Os documentos não procurados são remetidos aos órgãos emissores.

Os documentos encontrados podem ser entregues em qualquer unidade dos Correios ou em caixas de coleta de correspondências localizadas em todo o país.

No site dos Correios (www.xxx), é possível verificar se o documento foi encontrado e em qual agência está disponível para retirada. Para recuperá-lo, o cidadão deve apresentar outro que comprove sua titularidade e pagar o valor de R$ 5,95 pelo serviço.

ENTREGA


Os documentos só poderão ser entregues aos proprietários ou seus representantes legais devidamente reconhecidos. Caso seja constatado que o documento perdido está em uma cidade diferente da qual o proprietário se encontra, é possível fazer uma solicitação para que o mesmo seja enviado à agência mais próxima. Já os documentos não procurados pelos respectivos titulares, são devolvidos aos órgãos emissores.

Publicidade