Publicidade

cotidiano

Após tempestade, climatização na UTI do HC é prejudicada

Com danos nos compressores, prédio da UTI tem operado com 80% de funcionamento no sistema de climatização

| ACidadeON Campinas -

Prédio da UTI tem operado com 80% de funcionamento no sistema de climatização (Foto: Código 19/Arquivo)
Após a forte chuva que atingiu a cidade, as salas de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp, em Campinas, têm operado com 80% de funcionamento no sistema de climatização desde a tarde de ontem (16).  

Em nota, a superintendência do HC esclarece que o sistema de climatização do prédio da UTI parou de funcionar na quinta-feira da semana passada, após uma forte tempestade. O problema destruiu a placa eletrônica que comanda o sistema de climatização, além de ter danificado os dois compressores. 

"Por se tratar de um equipamento com mais de 20 anos, a placa está escassa no mercado, mas foi encontrada em São Paulo, tendo sido já comprada e instalada. Além disso, um dos compressores pôde ser recuperado e retornou ao funcionamento na tarde de ontem", informou. 

De acordo com a superintendência, um novo compressor - avaliado em mais de R$ 100 mil - está sendo licitado. O hospital destaca que, como medida de contingência, durante o período em que o sistema de ar condicionado esteve inoperante, todas as janelas do prédio foram abertas para permitir a circulação do ar, inclusive nos leitos da UTI covid. 

Ainda segundo o hospital, não houve aumento na incidência de infecções por bactérias resistentes por conta desta intercorrência, visto que a transmissão desse tipo de microrganismo, quando ocorre, se dá por contato e não através do ar.

Mais notícias


Publicidade