Publicidade

cotidiano

Coronavac: insumos para 8,6 milhões de doses chegam em Viracopos

Avião pousou na noite de ontem em Campinas e sairá nesta manhã com destino à capital

| ACidadeON Campinas -

Carregamento chegou na noite de ontem em Viracopos (Foto: Luciano Claudino/Código19)
Pousou em Campinas na noite de ontem (3) o avião transportando 5,4 mil litros de insumos para produção da Coronavac, vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

O avião que saiu da China com os insumos pousou às 23h46 no Aeroporto Internacional de Viracopos. Esse é o primeiro lote de insumos que o Butantan recebe neste ano, e com a matéria-prima é esperada a produção de cerca de 8,6 milhões de doses do imunizante, que devem ficar prontas em 20 dias.

Segundo o Butantan, o carregamento conta com seis contêineres de insumos, que sairão de Viracopos às 10h de hoje (4) com rumo à sede do Instituto, na capital.
 
LEIA TAMBÉM  
Saiba tudo sobre a vacinação contra a covid-19 em Campinas
 

De acordo com o Butantan, a expectativa é que as vacinas produzidas através destes insumos comecem a ser entregues para o Ministério da Saúde no próximo dia 25.

O desembarque do insumo foi acompanhado pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), do secretário de Saúde do Estado, Jean Gorinchteyn,e do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

Para a liberação da carga, participaram equipes do aeroporto além da Receita Federal, da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e a Polícia Federal.

O Butantan anunciou na última semana que outros 5,6 mil litros estão em processo "avançado de liberação" pelo governo chinês, e a expectativa é de receber até abril o total de insumo para produção das 40 milhões de doses contratadas. 



VIRACOPOS NA ROTA DA VACINA

Essa não será a primeira vez que Viracopos faz parte da rota da vacina para a covid-19. Na véspera de Natal, o aeroporto recebeu 5,5 milhões de dose da CoronaVac, maior carregamento até então da vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac.

Também saiu de Campinas o avião com destino à Índia, que teve impasses e após pousar no Recife, saiu para buscar as 2 milhões de doses da vacina de Oxford.
 

Mais notícias


Publicidade