Publicidade

cotidiano

Médica sanitarista Maria Haydée morre aos 69 anos

Haydeé era servidora da prefeitura de Campinas e foi presidente do Conselho Municipal de Saúde

| ACidadeON Campinas -

A médica sanitarista Maria Haydeé (Foto: Facebook/Reprodução)

A médica sanitarista e ex-diretora de Saúde de Campinas Maria Haydée de Jesus Lima faleceu nesse sábado (17), aos 69 anos de idade. Ela lutava contra um câncer.

Haydeé era servidora da prefeitura de Campinas e foi diretora municipal de saúde, coordenadora do Centro de Saúde da Vila Ipê, presidente do Conselho Municipal de Saúde e integrou o Movimento Popular de Saúde. 

Segundo o Conselho, Haydeé lutava contra um câncer que começou na mama. A organização homenageou Haydeé em uma postagem no Facebook. "Nossa amiga, companheira, mestra. Generosa, amorosa, solidária, forte, serena, resiliente, sábia, paciente, acolhedora, apaixonada, firme em suas convicções", escreveu.

"Uma vida dedicada a defender a justiça social, a igualdade, as políticas públicas universais, particularmente a política pública de saúde, o SUS, sua maior paixão. Nossa profunda admiração e gratidão por tudo que aprendemos e construímos nos encontros dessa vida, nos movimentos, no Conselho".

"Você como nossa inspiração para seguir em frente, com seu amor aos mais pobres, aos marginalizados, aos que mais precisam. Continuamos aqui com você, de mãos dadas na defesa da saúde e da vida digna, mais justa e fraterna pro povo brasileiro", escreveu.

A Prefeitura de Campinas e o prefeito Dário Saadi também lamentaram a morte da médica em uma nota publicada na noite de ontem. "Dedicou a vida profissional à saúde pública. Muito querida, deixa um legado importante para o SUS, tendo contribuído para a formação de inúmeros profissionais na área", escreveu a Administração.

Mais notícias


Publicidade