Publicidade

cotidiano

Acidente entre ônibus na Prestes Maia deixa 30 pessoas feridas

Batida aconteceu na manhã de hoje e deixou passageiros com ferimentos

| ACidadeON Campinas -

Triagem foi feita no canteiro central e vítimas estão sendo atendidas (Foto: Denny Cesare/Código19)
*Matéria atualizada às 9h50 com mais informações*  

Um acidente entre dois ônibus do transporte coletivo de Campinas deixou pelo menos 30 pessoas feridas na manhã desta quinta-feira (12). O acidente aconteceu por volta de 7h30 na Avenida Prestes Maia, no Centro. Entre as vítimas estão passageiros dos ônibus. 

Segundo a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), um ônibus da linha 434, que liga o Jardim Nossa Senhora de Lourdes ao Terminal Central, bateu na traseira de um veículo da linha 214, que faz o trajeto Terminal Itajaí / Terminal Central. O acidente aconteceu próximo à passarela de pedestres, na altura do Jardim do Trevo.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o motorista do ônibus 434 relatou que teve uma pane elétrica, não conseguiu frear e atingiu o veículo da frente. Ao todo, segundo atualização da Prefeitura, 30 pessoas ficaram feridas. 

"O acidente deixou 30 vítimas leves que foram imediatamente atendidas pelas equipes do Samu e do Corpo de Bombeiros e encaminhadas para as unidades de Pronto-Socorro do Padre Anchieta (13), do São José (5), da Puc (3) e do Hospital Mário Gatti (2). Outras 7 pessoas optaram por procurar atendimento por meios próprios", informou a nota. 

ATENDIMENTO NO LOCAL

Os bombeiros fizeram a triagem das vítimas na própria avenida, sendo que parte foram retiradas e imobilizadas com prancha de primeiros socorros. As vítimas com ferimentos mais específicos foram levadas a hospitais. 

Ao todo, oito viaturas estiveram no local, divididas entre Samu e resgate. Equipes da Emdec fizeram o bloqueio da via, e o trânsito apresentou lentidão no local, com reflexos até mesmo na Rodovia Santos Dumont (SP-075).

 O QUE DIZ OS RESPONSÁVEIS?

Em nota, a Setransp e a Emdec disseram que os dois veículos estavam com manutenção em dia. "O da linha 4.34 passou por vistorias e tinha selo de inspeção dentro do prazo de validade, com vencimento previsto para setembro/2021; e o da linha 2.14, com selo de vistoria com vencimento em dezembro/2021", disse o texto. 

A Setransp e a Emdec afirmaram ainda que vão abrir processo para apurar as circunstâncias do acidente e farão uma rigorosa investigação da ocorrência junto às empresas para conhecer as causas do acidente. 


Mais notícias


Publicidade