cotidiano

Especial coronavirus

UTI-Covid: Campinas abre mais 25 leitos, mas ocupação não diminui

A Prefeitura também informou hoje que não há mais leitos vagos de UTI para covid-19 na rede municipal

| ACidadeON Campinas -

Rede municipal não possui mais leitos de UTI-Covid (Foto: Prefeitura de Campinas) 

Apesar de Campinas ter aberto mais 25 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusivos para pacientes com covid-19, a taxa de ocupação não abaixou nesta quarta-feira (3).

Além disso, a Administração também informou hoje que não há mais leitos vagos de UTI para covid-19 na rede municipal, e que a cidade já enfrenta fila de espera para leitos também voltados para outras doenças (leia mais aqui).

Os únicos três leitos municipais livres são exclusivos para mulheres grávidas, no Hospital Maternidade de Campinas, e que não podem ser usados por outro paciente. De acordo com o balanço enviado pela Secretaria de Saúde na tarde de hoje, a rede privada abriu mais 25 leitos.

Campinas conta, hoje, com com 315 leitos de UTI-Covid nas redes pública e particular. Deste total, 284 estão ocupados, o que corresponde a 90,16%. Há 31 leitos livres somando as redes pública e particular. Ontem a taxa era de 90,69%.

Os leitos estão divididos da seguinte forma:

SUS Municipal: 118 leitos, dos quais 115 estão ocupados, o que equivale a 97,46%. Há três leitos livres.

SUS Estadual: 30 leitos, dos quais 22 estão ocupados, o que corresponde a 73,33%. Há oito leitos livres.

Particular: 167 leitos, dos quais 147 estão ocupados, o que equivale a 88,02%. Há 20 leitos livres.

Mais notícias


Publicidade