cotidiano

Especial coronavirus

Beneficência Portuguesa de Campinas suspende atendimento no PS por lotação

Hospital de Campinas é o primeiro da rede particular a suspender serviço de urgência e emergência por conta de covid-19; Unimed informa que toma medidas cabíveis

| ACidadeON Campinas -

 

Hospital Beneficência Portuguesa, em Campinas (Foto: Divulgação)

O Hospital Beneficência Portuguesa de Campinas informou nesta quinta-feira (18) a suspensão dos atendimento de urgência e emergência no PS (Pronto-Socorro) para os usuários da Unimed devido a lotação na unidade em meio ao aumento de casos de covid-19. A Secretaria de Saúde municipal confirmou que este é o primeiro hospital particular da cidade que toma a decisão por conta do acirramento da pandemia.

Em nota oficial, o hospital informou que há um "aumento expressivo de casos de covid-19" e, por isso, "houve um esgotamento de recursos humanos e estruturais". A medida de suspensão é válida a partir de amanhã (19) e será temporária.

O hospital disse ainda que "a direção avaliou a impossibilidade de receber mais pacientes nesse momento, visto que até mesmo parte do Pronto Atendimento e do Centro Cirúrgico já estão abrigando leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) instalados provisoriamente". A unidade disse também que "adquiriu ventiladores, bombas e camas hospitalares e aguarda o recebimento desses equipamentos, que ainda não foram entregues".  
 
Com isso, a partir de amanhã, o paciente beneficiário da Unimed que chegar à Beneficência será orientado a procurar outro hospital. Para encontrar outro local de atendimento, o paciente deve entrar no portal www.unimedcampinas.com.br. Sobre o caso, o convênio médico disse que tomará "medidas cabíveis" (leia mais abaixo).

LEIA TAMBÉM 
Campinas inicia hoje restrições mais severas e toque de recolher; veja o que muda  
Professora de 25 anos de colégio particular de Campinas morre de covid  
Entenda a multa em festa de família válida a partir de hoje em Campinas
 

De uma forma geral, a rede de saúde de Campinas tem sido pressionada pelo aumento de casos e internações. No Caism (Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Unicamp), a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) está superlotada e a unidade também suspendeu hoje as internações de recém-nascidos e gestantes.   

No HC (Hospital de Clínicas), o atendimento está restrito devido a lotação e hoje 18 novos leitos de enfermaria equipados foram entregues para receber pacientes com covid-19. 

A UNIMED

Sobre o Beneficência Portuguesa, a Unimed Campinas disse que "foi surpreendida por este posicionamento do Hospital Beneficência Portuguesa e que já está tomando todas as medidas cabíveis para evitar que o atendimento aos seus clientes seja prejudicado".

Mais notícias


Publicidade