cotidiano

Veja como está a vacinação em Campinas e quem pode se vacinar

Entenda quem pode receber a vacina e próximas datas já anunciadas

| ACidadeON Campinas -

 

Fila para vacinação em Campinas (Foto: Denny Cesare/Código19)

A campanha de vacinação contra a covid-19 começou em janeiro em Campinas e segue em andamento com cada vez mais a inclusão de mais grupos prioritários. Até agora, 452.627 doses já foram aplicadas na cidade, sendo que 297.481 pessoas já receberam a primeira dose, e dessas 155.146 já estão com a imunização completa- já receberam a segunda dose.

Campinas, assim como as demais cidades do Estado, segue o cronograma do governo paulista, que se embasa nas regras do PNI (Programa Nacional de Imunização). No entanto, a cidade tem avançado e já está na frente do Estado no caso da inclusão de mais faixas etárias dos grupos de pessoas com comorbidades e deficiências permanentes.   

Para receber a vacina, é necessário fazer o agendamento no site https://vacina.campinas.sp.gov.br/, ou pelo telefone 160. Quem tiver dificuldade pode procurar o Centro de Saúde mais próximo de sua casa.

QUEM PODE AGENDAR A VACINA NA CIDADE?

- Pessoas com 60 anos ou mais
- Pessoas com comorbidades (doenças prévias), com 35 anos ou mais
- Pessoas com deficiência permanente grave que recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada) com 18 anos ou mais
- Trabalhadores da saúde com 18 anos ou mais
- Estudantes da área da saúde, com 18 anos ou mais  
- Cuidador Domiciliar de Idoso, com 18 anos ou mais
- Pessoas com síndrome de Down com 18 anos ou mais
- Pacientes em terapia renal substitutiva e pacientes transplantados: coração pulmão, rim, fígado ou pâncreas, com 18 anos ou mais 
- Gestantes e puérperas (quem teve filho nos últimos 45 dias) trabalhadoras da área da saúde
- Gestantes e puérperas com comorbidades e com 18 anos ou mais.
- Profissionais de educação com 47 anos ou mais
- Motoristas e cobradores de ônibus municipal e intermunicipal  
- Pessoas com as seguintes doenças crônicas com 18 anos ou mais: diabetes-uso insulina; câncer em tratamento;  imunodeficiência primária; doenças cardíacas congênitas;  obesidade mórbida

Vale lembrar que entre os trabalhadores da "área da Saúde" estão incluídas todas as profissões que trabalham em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas de saúde humana, ambulatórios de saúde humana, laboratórios de análises, entre outros.

As farmácias também estão contempladas como serviço de saúde. Exemplo de trabalhadores da saúde: recepcionistas de serviços de saúde, trabalhadores da limpeza e lavanderias de serviços de saúde, balconistas de farmácias e inclui drogarias, cozinheiros de serviços de saúde, etc. 

Os profissionais de segurança pública também estão sendo imunizados. No entanto, para este grupo não é necessário fazer agendamento, visto que a aplicação da vacina ocorre nos batalhões.

QUAIS OS PRÓXIMOS GRUPOS?

Ontem (26) o governo estadual divulgou novas datas com a inclusão de mais grupos para a vacinação. Veja o cronograma:

- Aeroviários: vacinação a partir de 28 de maio (inclui profissionais de Viracopos)
- Portuários: vacinação a partir de 1º de junho
- Pessoas com idade entre 55 e 59 anos: vacinação a partir de 1º de julho
- Profissionais da educação com idade entre 18 a 46 anos: vacinação a partir de 21 de julho
- Pessoas com idade entre 50 e 54 anos: vacinação a partir de 2 de agosto
- Pessoas com idade entre 45 e 49 anos: vacinação a partir de 17 de agosto
 
QUAIS SÃO AS COMORBIDADES INCLUÍDAS NO GRUPO PRIORITÁRIO?


- Doenças Cardiovasculares (aquelas que afetam o coração e os vasos sanguíneos):

- Insuficiência cardíaca: "Coração Inchado", Doença de Chagas com problema de coração;

- Doenças do pulmão que afetam o coração e aumento da pressão dos vasos do pulmão;

- Pessoas com pressão alta há muito tempo;

- Doenças crônicas do coração (pessoas que já infartaram, que têm "angina");

- Doenças das válvulas cardíacas, como sopro grave no coração;

- Problemas no coração;

- Problemas graves em veias e artérias como aneurismas e próteses de artérias;

- Arritmias ("coração batendo fora do ritmo");

- Pessoas que têm doenças no coração desde que nasceram;

- Pacientes que têm marca-passos, válvulas e stents no coração.

Doenças crônicas:

- Diabetes

- Obesidade mórbida são pessoas com Índice de Massa Corpórea (IMC) maior ou igual a 40

- Cirrose no fígado

- Doenças crônicas graves do pulmão ("bronquite crônica", bronquite pelo tabagismo, "enfisema", asmáticos que já foram internados e usam corticoides)

- Pressão alta (com uso de medicamento contínuo)

- Todos os pacientes que tiveram "derrame", aneurisma

- Problemas de rim ("rim que não funciona direito")

- Doenças do sangue como anemia falciforme e talassemia maior

- Doença neurológica crônica

Imunossuprimidos:

- Pessoas com HIV

- "Reumatismo" e lúpus usando remédio que abaixa imunidade

- Outras doenças em que é preciso usar remédios que abaixam a imunidade

- Pacientes com câncer em radioterapia ou quimioterapia nos últimos seis meses

- Pacientes com câncer no sangue: leucemia, linfomas e mieloma múltiplo

Doença neurológica crônica

Inclui doença cerebrovascular (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório, demência vascular); doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares; doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular, deficiência neurológica grave.



Mais notícias


Publicidade