Publicidade

cotidiano

SP antecipa intervalo para aplicação da segunda dose da Pfizer

Com a mudança, quem já recebeu a primeira dose do imunizante poderá concluir seu esquema vacinal quatro semanas antes do prazo inicialmente indicado

| ACidadeON Campinas -

Vacina da Pfizer (Foto: Divulgação/Prefeitura de Campinas)

 

O governo do estado de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (22) a antecipação de 12 para 8 semanas o intervalo de aplicação da segunda dose da vacina contra covid-19 da Pfizer.  

Com a mudança, quem já recebeu a primeira dose do imunizante poderá concluir seu esquema vacinal quatro semanas antes do prazo inicialmente indicado na carteira de vacinação.  
 
A informação foi dada pela coordenadora-geral do Programa Estadual de Imunizações (PEI), Regiane de Paula, em coletiva de imprensa. "Quem já recebeu a primeira dose desse imunizante poderá receber a segunda dose quatro semanas antes do prazo inicialmente indicado na sua carteira de vacinação", disse Regiane. 

A nova estratégia definida pelo PEI (Plano Estadual de Imunização) poderá ser realizada já partir desta sexta-feira (24) pelos 645 municípios. Conforme balanço da campanha, ao todo 6,9 milhões de pessoas já  imunizadas com a primeira dose serão beneficiadas com esta redução de tempo de espera.  
 
A secretaria de Estado da Saúde e a Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo) disseram estar reprogramando o disparo de mensagens de texto pelo celular e e-mail com informações sobre esta medida.

Em Campinas, a secretaria de Saúde disse que ainda aguarda a orientação oficial do Estado para definir como ficará a antecipação na cidade.

O ANÚNCIO 

A confirmação da medida ocorreu durante evento para selar acordo de fornecimento de 2,5 milhões de doses da vacina do Butantan para os estados do Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Pará e Piauí.

"O Governo de São Paulo tomou a decisão de antecipar a vacinação na mesma linha dos governadores que aqui estão. Todos estão comprometidos com a ciência. Desde o início da pandemia defenderam a ciência, se expondo publicamente na tomada de medidas para a proteção da vida de seus cidadãos", disse o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).  

COMO VAI FUNCIONAR

Segundo o governo, para reforçar as orientações à população, a Secretaria de Estado da Saúde e a Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo) estão reprogramando o disparo de mensagens de texto pelo celular (SMS) e e-mail com informações sobre esta medida, reforçando a recomendação para consulta aos cronogramas das cidades de residência e conferir a sua carteira de vacinação.

Cada cidadão que já recebeu a primeira dose da Pfizer poderá conferir sua carteirinha para verificar a nova previsão de retorno ao posto, contando em seu calendário 28 dias antes da data até então sinalizada para receber a segunda dose. 

"A partir de hoje, cerca de 2 milhões de doses estão sendo enviadas aos 645 municípios do Estado para que a gente possa fazer antecipação e a conclusão do esquema vacinal", explicou a Coordenadora do PEI, Regiane de Paula.

Publicidade