cotidiano

Especial coronavirus

Campinas inicia preparativos para centro de atendimento a sequelas da covid-19

Espaço no Ouro Verde vai abrigar centro multidisciplinar; veja como será

| ACidadeON Campinas -

 

Hospital Ouro Verde, em Campinas (Foto: Denny Cesare/Código19/Arquivo)

O Hospital Ouro Verde desativou ontem (31) 28 leitos de enfermaria covid que foram instalados em março, e a área onde estavam implantados começou a ser preparada para receber um centro multidisciplinar de atendimento aos pacientes com sequelas deixadas pela covid-19.

Nesse centro serão atendidas pessoas com problemas pulmonares, neurológicos, circulatórios, neuromusculares, entre outros. Também será disponibilizado serviço de reabilitação com fisioterapia, fonoterapia, terapia ocupacional e psicologia. 

LEIA TAMBÉM 
Campinas converte leitos covid da Rede Mário Gatti para atendimento geral 
AME retoma atendimento ambulatorial com foco em fila de espera 
Governo estadual confirma variante delta em Campinas

Segundo a Prefeitura, os pacientes serão atendidos inicialmente nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), que avaliarão cada situação e farão o encaminhamento ao centro multidisciplinar, onde será definido um programa de atendimento para cada um. Ainda não foi definido prazo para início do funcionamento.

Antes de ser transformado em enfermaria covid, o local já era utilizado para reabilitação de pacientes, com uma média de cinco mil atendimentos mensais. Essa área passará por limpeza, receberá divisórias para poder garantir o distanciamento necessário dos pacientes e terá capacidade para 3,5 mil atendimentos mensais.

RETOMADA DE CIRURGIAS ELETIVAS

Segundo a secretaria de Saúde, as mudanças já definidas possibilitarão ampliar a oferta de leitos de enfermaria para pacientes não covid, dos atuais 163 para 213. A nova situação viabilizará a retomada das cirurgias eletivas.

As mudanças se darão em duas etapas. Na quinta-feira, 2 de setembro, o Hospital Ouro Verde fará a conversão de 20 leitos de enfermaria covid para receber pacientes clínicos, e no dia 9 de setembro, o Hospital Municipal Mario Gatti desativará 30 leitos de UTI-Covid. Na área onde estão instalados, serão implantados 30 leitos de enfermaria cirúrgica.  

Com a reestruturação, a Rede Mário Gatti passará a contar com 60 leitos de UTI Covid nos hospitais Ouro Verde e Mário Gatti-Amoreiras e 86 leitos de enfermaria Covid nos hospitais Ouro Verde, Mario Gatti-Amoreiras e na UPA Carlos Lourenço.


Publicidade