Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

Especial Névio Archibald

Nani Moura é envolvida em denúncia de compra de votos

Vereador ligado à campanha da candidata teria comprado votos de dois jovens para ela por R$ 50 cada

| Especial para ACidade ON

Nani Moura durante campanha (Foto: Divulgação) 

Às vésperas da escolha de um novo prefeito, a eleição em Paulínia, sempre marcada pela rivalidade e disputas acirradas, outra vez, vai parar na delegacia.

Nesta semana, um grupo registrou um boletim de ocorrência acusando o vereador Marcelo D2 (PROS) de comprar votos para Nani Moura (MDB), mulher de Edson Moura, ex-prefeito da cidade, que já esteve envolvido em diversas denúncias nos últimos processos eleitorais, inclusive, de compra de votos.

Segundo informações do Boletim de Ocorrência registrado na delegacia de Paulínia, o vereador teria oferecido a jovens o valor de R$ 50 para votar em Nani e para gravar um vídeo de apoio a candidata. A ação teria sido realizada no Instituto Comunitário Benedito Aguiar com abordagens de adolescentes.

Dois deles estiveram na delegacia para relatar como teriam recebido o dinheiro.
Um jovem de 17 anos relatou à polícia que reside próximo à Biblioteca Virtual e frequenta regularmente o local e que no dia que a compra teria ocorrido, encontraram com o vereador Marcelo D2 adesivando carros.

As pessoas que estavam com o vereador começaram a gravar e o parlamentar teria se aproximado e dito para ele participar do vídeo, ficar conversando com outras pessoas e que daria um dinheiro ao final se o jovem aceitasse votar em Nani Moura.

O jovem disse que aceitou o dinheiro. Ao final, recebeu uma nota de R$ 100 que era para ser dividido com outra pessoa que também participou do vídeo. O vereador também teria pedido ao jovem que não comentasse sobre o dinheiro. O jovem também disse à polícia que Nani Moura estava no local, viu a gravação e a entrega do dinheiro.

CONDENAÇÃO

Essa não é a primeira vez que a família Moura é envolvida em denúncias de compra de votos. O marido de Nani, Edson Moura, ex-prefeito e figura política conhecida na região, foi condenado no ano passado, em primeira instância, a quatro anos de prisão e pagamento de multa numa ação de compra de votos em 2012.

Um vídeo divulgado na época mostrava o então candidato e seu filho entregando dinheiro para eleitores após uma reunião. Moura responde em liberdade.  

A decisão foi do juiz Carlos Eduardo Mendes. Na época, ele considerou que "a materialidade delitiva e a autoria do crime estão devidamente comprovadas por pelos laudos periciais que comprovaram a veracidade do vídeo".

Nas imagens, Moura entrega o dinheiro para nove pessoas.

OUTRO LADO

Em nota, a candidata Nani Moura (MDB) informou que desconhece qualquer postura supostamente inadequada praticada por terceiros. "As últimas acusações são reflexo de opositores desesperados e que são capazes de mentir e criar factóides com a finalidade de atrapalhar as eleições e impedir a reconstrução de Paulínia."

Nani informa ainda em nota que, nesta quinta-feira (29), registrou o Boletim de Ocorrência Policial, para apurar o crime de denunciação caluniosa, nos termos do Artigo 339, do Código Penal, para apurar ataques criminosos e mentirosos.


"Estamos fazendo uma campanha limpa, honesta e conversando com a população. Lamento os ataques baixos, mas o nosso povo sabe separar o joio do trigo. Vamos reconstruir Paulínia", afirmou Nani Moura.

A reportagem não conseguiu contato com o vereador Marcelo D2.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON