Publicidade

cotidiano

Furto de veículo aumenta 18,2% em março deste ano em Campinas, diz SSP

Balanço da Secretaria de Segurança indica aumento de casos no comparativo entre março deste ano e março de 2020; ocorrências de estupro também aumentaram

| ACidadeON Campinas -

SSP divulgados dados de segurança nesta sexta-feira (23) (Foto: Amanda Rocha) 

Dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública) de São Paulo divulgados nesta sexta-feira (23) apontam alta de 18,2% em casos de furto de veículos em março deste ano em Campinas. A comparação é com o mesmo mês do ano passado, no início da pandemia de covid-19. Neste ano, até março, foram 272 casos registrados. No mesmo período de 2020 foram 230. O aumento é de 18,2%.

No total de 2021, foram 738 furtos de veículos, informa a SSP. Nos três primeiros meses do ano passado, foram 786 - o que representa uma queda de 6,1%. Já em relação ao roubo de veículos, o número de ocorrência também caiu no comparativos entre os meses. Em 2020 foram 172 em março, contra 147 no mesmo mês deste ano (queda de 14,5%).

Ainda segundo levantamento da pasta, o número de estupros em Campinas - incluindo o de vulneráveis - também cresceu no comparativos dos meses de março de 2021 e 2020. Foram 13 casos até o mês passado, contra 11 no mesmo período do ano anterior.

Do total deste ano, nove foram estupro de vulnerável - aquele considerado quando há qualquer ato libidinoso com menores de 14 anos. A porcentagem de aumento nos casos de estupro é de 18,1%.

REGIÃO

Na região de Campinas, houve redução nos casos e vítimas de homicídios dolosos, nos casos e vítimas de latrocínioss. Também houve queda nos roubos em geral e de carga. Os indicadores de roubo a banco e extorsão mediante sequestro permaneceram zerados.

Os casos de mortes intencionais passaram de 22 para 19, se analisado o terceiro mês de 2020 e 2021. O número é o segundo menor da série histórica, iniciada em 2001. A quantidade de vítimas deste crime, por sua vez, recuou de 24 para 20 - é o segundo menor resultado da série, ao lado de 2011.

Com isso, as taxas dos últimos 12 meses (de abril de 2020 a março de 2021) caíram para 5,87 ocorrências e 5,95 vítimas de homicídio doloso para cada grupo de 100 mil habitantes.

A tendência de queda se estendeu para os roubos seguidos de morte, já que tanto o indicador de casos como o de vítimas ficaram zerados pela segunda vez na série histórica. Em março de 2020, foram contabilizados quatro boletins desta natureza, com quatro vítimas.

PRODUÇÃO

O trabalho das polícias paulistas no mês passado, na região de Campinas, resultou em 1.014 prisões e na apreensão de 101 armas de fogo ilegais. Também foram registrados 321 flagrantes por tráfico de entorpecente.

Mais notícias


Publicidade