Publicidade

cotidiano

Viracopos, em Campinas, tem alta de 51,87% em movimentação de cargas

Registro de aumento é dos primeiros sete meses do ano; altas ocorreram nos setores de importação, exportação, courier e cargas nacionais

| ACidadeON Campinas -

Terminal de carga de Viracopos (Foto: Divulgação/Viracopos) 

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas registrou alta de 51,87% no total de carga movimentada, em toneladas, nos primeiros sete meses de 2021 em relação ao mesmo mês do ano passado.

Os dados indicam que o aeroporto teve os melhores sete meses desde o início da concessão, em 2013. Os resultados positivos foram alavancados mais uma vez por altas nos setores de importação, exportação, remessas expressas (courier) e cargas nacionais (domésticas).

Entre os segmentos em destaque estão os de tecnologia, farmacêutico, químico, metalmecânico, vestuário, calçados, frutas, autopeças, automotivo, papelaria, entre outros diversos produtos.

VACINAS CONTRA A COVID

No período, o TECA (Terminal de Carga) de Viracopos também se consolidou como uma das principais portas de entrada do Brasil de equipamentos e de vacinas usadas no combate à covid-19.

De janeiro a julho de 2021 foram embarcadas ou desembarcadas por Viracopos um total de 200.079 toneladas ante 131.747 toneladas dos primeiros sete meses e do ano passado (somados os dados de importação, exportação, carga nacional e remessas expressas).

O mês de julho também apresentou resultados positivos, chegando a 53,9% de alta. Foram 31.155 toneladas em julho de 2021 ante 20.2451 toneladas no mesmo mês de 2020. Já em julho de 2019 foram 16.954 toneladas.

LEIA TAMBÉM
Rota da Vacina: entenda o papel de Viracopos, em Campinas, como porta de entrada dos imunizantes
 

TECA

O TECA (Terminal de Carga) de Viracopos é responsável por receber cerca de 40% do total de carga importada pelo Brasil via aérea. No ano passado, Viracopos conquistou um certificado internacional que credenciou o terminal a se tornar um dos principais aeroportos da América Latina a importar e exportar produtos da indústria farmacêutica.

Mais notícias


Publicidade