cotidiano

Especial coronavirus

Governo fará nova reclassificação do Plano SP nesta sexta; veja indicativos de Campinas

Pelos índices, Campinas deve permanecer na fase amarela, sem avanços ou retrocesso

| ACidadeON Campinas -

Região de Campinas deve continuar na fase amarela (Foto: Denny Cesare/Código 19)
O governo estadual confirmou que haverá uma nova reclassificação do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena no começo da tarde de hoje (19). A coletiva está prevista para às 12h45, e foi confirmada pelo secretário de comunicação do Estado. 

As reclassificações determinam o grau da quarentena em todas as regiões de São Paulo. A última foi feita há duas semanas, no dia 5 de fevereiro, e colocou o DRS (Departamento Regional de Campinas) de volta na fase amarela. Já a reclassificação prevista para a última sexta-feira (12) foi cancelada, quebrando uma sequência de cinco semanas seguidas com anúncio de mudanças. 

Com aumento de casos de covid-19 neste ano, 2021 começou com reclassificações mais rotineiras e mais expressivas. Como exemplo, no dia 22 de janeiro a região de Campinas foi colocada na fase laranja com períodos de fase vermelha após registrar aumento de casos e da ocupação de leitos. No entanto, o DRS voltou para a fase amarela, duas semanas depois após melhora nos índices. 

QUAIS SÃO OS INDICATIVOS? 

Na última reclassificação, o Centro de Contingência do Coronavírus, que determina os critérios para avanço ou regresso de fases, apresentou melhora na maioria dos indicativos na região, possibilitando uma evolução. 

Atualmente, todos os índices da região de Campinas são positivos, e indicam que o DRS deve permanecer na fase amarela. 

Segundo dados retirados hoje (19) do Seade (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados), a região de Campinas teve melhora na taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para covid-19, com índice de 68,8%. O o critério é o principal para avanço ou retrocesso de fases, sendo que acima de 70% há risco de retrocesso. Entre os demais critérios, os indicativos também são positivos. 

Veja o panorama atual: 

- Número de 311 novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias: a regra para estar na fase amarela define o número entre 180 e 360;

- Número de 32,2 novas internações por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias: a regra para estar na fase amarela define o número entre 30 e 60;

- Número de 6,8 novos óbitos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias: a regra para estar na fase amarela define o número entre 3 e 8;

E o avanço?

Para avançar para a fase verde, além da região precisar estar com ocupação abaixo de 70% (o que já está) precisaria ter também acima de 5 leitos por 100 mil habitantes, índice também positivo, sendo que atualmente a região tem 16,6 leitos de UTI covid-19 por 100 mil. 

No entanto, os critérios definem como regra que para avançar a região precisa agora ter abaixo de 180 novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, abaixo de 30 novas internações por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e abaixo de 3 novos óbitos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, o que já foi mostrado acima que não é compatível com a média de Campinas.

Mais notícias


Publicidade