Aguarde...

ACidadeON Campinas

docon

Jonas diz que oposição na Câmara "passa vergonha"

Prefeito diz que parlamentares hoje contrários à Administração eram "bajuladores" quando atuavam como comissionados do governo

| Especial para ACidade ON

O prefeito Jonas Donizette (PSB) (Foto: Divulgação) 

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), afirmou em entrevista à coluna que a oposição ao seu governo "passa vergonha" na Câmara. O prefeito fez a afirmação ao comentar as críticas de parlamentares contra seu projeto que vai criar 600 cargos em regime de urgência, e com duração de um ano.

A intenção de Jonas é fazer as contratações para a Rede Mário Gatti, mas os vereadores criticaram o fato do projeto não especificar o destino dos cargos em seu texto. O governo diz que isso aconteceu porque a proposta já foi julgada como inconstitucional e que um substitutivo precisou ser elaborado, sem a especificação.

"Eu falo que a oposição é importante quando age com seriedade. Mas quando ela quer ser contra por ser contra ela passa vergonha", afirmou Jonas.

O projeto foi aprovado na última segunda-feira (2). Segundo ele, um decreto posterior vai direcionar os cargos para rede de saúde. "A oposição levantou essa bandeira porque não tem o que falar. A verdade é que eles votaram contra a melhora da saúde em Campinas, e espero que sejam cobrados por isso", disse Jonas.

BAJULADORES

O prefeito também afirmou que "tem dois vereadores da oposição" que eram seus comissionados e que "beiravam a bajulação" quando trabalhavam para o governo. "E de repente por oportunismo começaram a fazer oposição. Então não dá pra levar a sério pessoas que têm essa figura", disse.

Embora não tenha citado nomes, Jonas está se referindo a Nelson Hossri (Podemos) e Marcelo Silva (PSD). Hossri assumiu o cargo de coordenador setorial na Secretaria Municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública em setembro de 2011 (antes de Jonas assumir) e foi exonerado pelo atual prefeito em julho de 2016

Já Silva foi nomeado em abril de 2013, por Jonas, como assessor técnico superior na Secretaria Municipal de Esportes e exonerado em abril de 2016 já na Secretaria de Segurança Pública, para onde foi transferido ainda em 2013.

Atualmente, Hossri e Silva são dois dos parlamentares que fazem oposição mais ferrenha contra Jonas na Câmara.

NO CENTRO

Jonas disse ainda que em Campinas a oposição é "complicada" porque reúne partidos de esquerda (PT, PCdoB, Psol) e de direita (PSD, Podemos). "É a turma do Bolsonaro e a turma do PT fazendo oposição. Fico feliz porque isso transfigura o que eu sempre fui na minha vida política, uma pessoa equilibrada que tenta resolver os problemas da cidade."

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso. Para mais informações, consulte nosso TERMO DE USO"

Facebook

Mais do ACidade ON